Uma coisa só


“Semente” e seus frutos

Sábado, o Cleiton e sua namorada me levaram no Bar “Semente”, que fica bem embaixo dos arcos da Lapa no Rio. Por lá estava Tereza Cristina, que tem uma voz, um jeito todo especial de cantar e um repertório que é de enlouquecer qualquer estrangeiro bobo que nem eu.
Para quem planejava passar uma noite de sábado em casa sem saber o que fazer, este programa foi uma “mão na roda” e só pela Tereza eu já estava mais que satisfeito quando chega o mestre Guaracy com suas 7 cordas acompanhado de ninguém mais ninguém menos que  Serginho, ambos da Velha Guarda da Portela. Quando os dois surgiram na porta, a reação da Tereza Cristina foi única, logo ela os intimou a subir no palco e dali formou uma grande parceria. Foi uma canja pra lá de especial, com uma seleção de Candeia e outras coisas fantásticas. Foi simplesmente alucinante!
O Cleiton com sua grande observação me mostrou por uma das janelas do “Semente” a sombra que um poste faz no Arco da Lapa. A sombra tem a forma de um braço de cavaquinho. Quem duvidar vai lá pra ver. Finalmente entendi porque o Wilson Batista fez tantos sambas em homenagem a Lapa. Ouvir samba ali é diferente, tem outra dimensão!

Por – Caio B.

Anúncios