Personalidade “k”


 

Há tempos que não passo por aqui, nem para pelo menos deixar um simples recado, acho que o principal motivo foi meu niver, ou quem sabe foi o carnaval que me fez perder o tesão em escrever algo de interessante para postar aqui no blog, porém, hoje não me interessa essas ladainhas, estou aqui para fazer o que mais gosto, decifrar aquilo que não é lógico, entender as virtudes da personalidade alheia e compreender o destino de um ser.

Minha função hoje é racionalizar ou transformar em palavras uma personalidade, ao qual, irei denominá-la de “k”, porque até eu não a conheço muito bem! Mas pretendo ser o mais sincero em minhas palavras.

Gosto de “k” por causa da sua fraqueza. Eu o referencio é por causa de sua estranha forma de carecer, de necessitar, de ficar pequeno. Nesses últimos meses de conversa percebo uma grande alma num corpo de profundas magoas, tristezas e decepções, mas mesmo assim não deixa de perder sua magnitude de ser humano, de ser amigo e companheiro, às vezes pode ser confuso, solitário, contudo é alegre, descontraído, brincalhão, é desse lado que mais me agrada em “k” pois reflete o meu caráter, a minha personalidade, acho que seja por isso que nos identificamos muito. “k” é um dos meus amigos mais importantes (não desmerecendo meus outros amigos que aqui cito: Caio, Filipe, Roberta, Guto, Ana), é daquele tipo de amigo que sempre estou conversando e contando tudo o que se passa na minha cabeça. Acho que às vezes falo de mais, e deixou pouco espaço para ele conversar, porém creio que ele gosta assim, ele é de poucas palavras, fazer o que? Sempre fico questionando essa sua postura de seriedade, mas ele sempre desconversa e o assunto se dissipa no ar como água em estado de evaporação.

Em suma, ‘”k” faz parte da minha vida assim como todos os meus amigos e principalmente minha família, é assim que quero que permaneça, é assim que almejo o meu futuro, e o que esperar de “k”? Só ele irá dizer.

 

RPh A.

Anúncios