Arrependimento


 

Hoje me acordei, olhei em volta e percebi figuras monótonas de uma vida sem muitos encantos, à madrugada não foi uma das melhores, me vi retirando lençóis e fronhas, a cama ficou pequena para tantos pensamentos e tentativas de perceber o quanto errei em fatos que cometi durante o dia anterior, um dia que passou de forma arrastada, chata, que acabou me levando para o mesmo caminho, caminho esse que me arrependo até agora, devido às conseqüências que resultou em grandes provações, meu coração ficou tão apertado, angustiado. Devido meu erro, vi quase desaparecer uma das coisas que mais preso em minha vida, minha melhor amizade, meu amigo e parceiro. Não era necessário estar aqui escrevendo arrependimentos, mas senti essa vontade e aqui estou novamente lutando por um pouco mais de tempo, de vida, de explicativas para mostrar o quão me sinto culpado pelo que fiz. Não queria que chegasse a esse ponto – um ponto final – nunca foi minha intenção, e nunca será. Já comentei algumas vezes que não sei ser amigo, mas você sabe ser e sem isso não conseguirei ser mais quem sou. Não abro mão disso, se estou feliz hoje é porque você me possibilitou esses momentos, melhores momentos. Quero te pedir desculpas, as mais sinceras e dizer que você é parte da minha vida, te sinto presente dentro de mim, faz parte da minha historia, mesmo com toda essa distancia que o tempo nos submete. Não posso te deixar partir, nunca deixarei, pois não podes me dizer adeus, ainda alimento a esperança de te ver pessoalmente. Como numa realidade surreal escuto os seus risos e a sua voz, e sei bem que ainda pensas em mim e que não irá me esquecer e jamais o fará, assim como também nunca ousarei fazer, te esquecer. E mesmo que por um breve instante nos retiremos de nossa memória, não será para sempre e sim será passageiro, pois tudo que se constrói com sinceridade fica gravado na eterna memória da vida, pois tudo o que vivemos foi intenso demais pra ser esquecido.

 

Um forte abraço, Amigo Rafa!

Anúncios