Nem sempre escrevo!


É verdade que a leitura faz bem para o aprendizado literário, e conseqüentemente, acrescenta valor cultural as nossas vidas, pois bem, por mais que eu leia famigeradamente tudo o que encontro, apesar de ter minhas preferências, nunca criei o hábito da escrita. Falam aos nossos ouvidos, e já é comum saber, que quanto mais lemos melhores seremos e, ao longo do tempo, iremos desenvolver uma escrita lacunávEL, destacávEL, para o uso de um conhecimento formidávEL.

Com o passar dos dias esse blog virou uma certa mania, ou melhor, uma maneira de suprir minha falta pelo desejo por uma caligrafia rebuscada, por isso, uso de firulas, palavras de ênfase, arcaicas ou não, mas que no final, não tem sentido, apenas estão onde estão para adjetivar um texto sem beleza.

Nesses meses já escrevi de tudo um pouco, porém, dei sentido maior para minhas emoções, sentimentos e pensamentos. Talvez vocês me achem um pouco louco, por esse meu culto a essas “virtudes”, mas as considero como minha principal arma para o entendimento do mundo.

Atualmente, para aqueles que me conhecem pessoalmente e que tenho a chance de conversar diretamente, sem barreiras, sabe dos momentos tristes que enfrento, problemas, por menores que sejam, são levados muito a sério, e minha única solução, tirando conversar com meus amigos, é esta, escrever sobre eles.

Como venho lhes falando, nesses últimos dias, tenho provado de outros mundos e sentido de tudo um pouco, resta saber o por quê dessas enfadonhas analises. Resta apenas saber que não existe somente o meu mundo, e para entender melhor outros mundos, fora o meu, precisei permear por vários, me coloquei em outras perspectivas, outras visões, não tem nada melhor do que se ver no lugar de outra pessoa ou se colocar no lugar dela, só assim percebemos tudo o que há de bonito no outro. Só assim saberemos da valor ao outro e desejar dele sempre o melhor, pois saberemos que dele só emana respeito e admiração.

No final ainda continuo a escrever e sempre continuarei, pois tomei gosto por essa arte, talvez um dia possa mostrar mais do que simples pensamentos, talvez eu possa escrever outras soluções, mas nesse caso falamos sobre futuro, porém, esse não é o tema desse texto, deixo esse espaço para outra oportunidade, garanto que logo chegarei a escrever sobre ele. Para não ficar sempre na mesmice, por favor mandem sugestões, quem sabe possa mudar o meu mundo para o seu mundo.

RPH. A.

Anúncios