Modus operandi


Mais um dia nessa incógnita chamada trabalho, tudo muito bem amarrado e minha criatividade, às vezes, é podada muito rápido antes mesmo de criar asas. Publicitário tem o costume de amar aquilo que faz, suas criações extrapolam os limites do seu gosto pessoal, mas nem sempre está tão bom quanto pode. Para entender qual é o papel do publicitário e, conseqüentemente, o papel da publicidade, precisamos ir um pouco mais fundo na cultura de nossa sociedade. A partir da revolução industrial, no final do século XVIII, passamos por mudanças estruturais. Houve o enfraquecimento de instituições que antes eram responsáveis por influenciar de maneira decisiva no modo de pensar da população, como a Igreja, a família e a escola, logo, a profissão do Publicitário durante muito tempo foi influenciada pelas Belas Artes, e com a constante evolução dos meios midiáticos e, conseqüentemente, das tecnologias, nós alcançamos melhores patamares no constante progresso do pensamento social. Vivo a imaginar num futuro próximo, como nós Publicitários seremos obrigados a conhecer redes neurais, sinapses nervosas, inteligência artificial e a rede de controle geral humana, o cérebro, tudo devido essas novidades e atualizações. De qualquer maneira não deixará de ser um estudo do ser humano, enquanto houver emoção nesse ser, nós Publicitários ainda seremos importantes.

Dizem que o “Publicitário é mais do que uma profissão, é um modo de vida.” Ignorância de quem fala. Nosso “Modus operandi” está na imaginação de gente idiota. Quem fala tamanha caduquice e asneiras são pessoas que não entendem nosso processo. Não somos os “Deuses do templo Olimpo”, mas gostamos de ser esnobes, talvez seja por isso que parecemos ser astros de cinema, mas só porque no fundo, sabemos que entendemos de pessoas ou como elas pensam. Isso fortalece ainda mais a submissão da sociedade sobre nossos pés. Na verdade tudo isso é balela, o publicitário que se acha de mais, pode ter certeza, não faz nada por merecer, só porque ganhou algum prêmio merece ser considerado um DEUS?? Não ganhei nenhum prêmio, nunca me achei o “cara” da publicidade, mas me acho bom no que faço. E acredite ralo muito para realizar minha função, passo fome, fico horas sem dormir, mas no fundo é compensador. Ver ser trabalho sendo concretizado, tornando-se palpável, é nesse ponto que me faz ser ainda mais Publicitário.

Rapha.

Anúncios