Jornal, ainda podemos fazer bom uso do seu papel.


polaroidrapha

 

(Adequações e tendências de mobile marketing as mídias impressas.)

 

971126_82877124

Sempre quando surgi uma nova mídia os veículos de comunicação tradicionais e, consequentemente, já estabelecidos, geralmente se perguntam quanto a sua sobrevivência, já que o mercado de comunicação está cada vez mais competitivo. A massificação e/ou popularização da internet e outros meios de comunicação móveis, o chamado e famoso “MOBILE”, como forma de mídia, é extremamente atraente e provoca novamente temor nessas mídias, principalmente a impressa e por tabela o Jornal, seu maior representante.

Atualmente a tecnologia está em constante mudança e avança em uma velocidade que beira quase o absurdo, o conforto e a possibilidade de se ter acesso a um conteúdo online é cada vez maior, e com o surgimento da tecnologia digital, a mobilidade da informação se caracteriza como ferramenta de última geração no processo de transmissão de mensagens num mundo cada vez mais veloz.

O que prevalece, atualmente, é a total rapidez com que a informação precisa chegar ao destinatário, no caso os leitores. Seja por site, e-mail, blog, celular ou até mesmo SMS, a notícia nos dias de hoje apresenta um prazo de validade cada vez mais curto, e o jornal não possui esse dinamismo como raiz de origem. O que devemos aprender e deixar bem explicado, é a rapidez com que essa informação deve chegar ao cliente. As pessoas têm fome e sede de informação e os jornais parecem não conseguir acompanhar a rapidez com que esse cenário se transforma.  

Portanto alguns tiram a conclusão precipitada, devido a essa premissa, que o jornal irá acabar. O jornal nem qualquer outro veículo impresso irão acabar por causa do advento da internet, nem por nenhuma outra tecnologia, o que acaba, infelizmente, é a qualidade da informação. Os veículos precisam acompanhar a evolução dos tempos, inovando em seu formato deixando de lado o Standard – ultrapassado – e pesando em novidades de melhores condições de circulação e transferência dos jornais durante a caminhada dos seus leitores, pensando em Tablóide e Tablóide Berlinense, para que continuem atraentes para seus leitores, sem perder a qualidade jornalística.

O ideal seria que cada meio complementasse o outro, com isso todos ganhariam muito, uma nova solução de publicidade que combina jornal e plataformas móveis é uma nova forma de atratividade. Em vez de figurarem como ameaças à mídia impressa, as novas tecnologias de comunicação ligadas à internet servem de estímulo para consolidação e inovações da publicidade de veículos como revistas e jornais. A relação com o consumidor conectado ao mundo da internet também incita inovações dos meios impressos, que passam a absorver elementos das mídias eletrônicas como a possibilidade de interação. Um dos sinais é a crescente preocupação com o impacto visual das peças publicitárias para jornais e revistas

Em pesquisa sobre o consumo dos jornais convencionais nos últimos tempos, dados internacionais já apontam para uma queda de cerca de 2,5% na média da circulação dos grandes jornais do exterior. Já no Brasil, segundo os dados da AJN, os jornais nacionais tiveram um crescimento de cerca de 5% ao ano, na última década.

 Com essa realidade de crescimento os jornais impressos devem investir cada vez mais em jornalistas especializados para que a informação tenha valor, como também, profissionais que façam a ponte entre o tradicional e o ousado, além de visualizar a Internet não como concorrente, e sim como uma plataforma que permite a mobilidade desta informação, para que o seu assinante receba esta informação no suporte que ele autorizar ou definir. Assim esse crescimento medido através de vendas poderá aumentar cada vez mais, justo pela participação dele no meio da internet.

Assim podemos definir novas tendências que estão sendo postas em prática. A utilização de plataformas midiáticas para valorizar aquilo que é publicado no jornal já vem sendo utilizado por grandes corporações, o famoso chamariz e/ou atratividade psicológica de interação pré-meditada, como por exemplo, chamar no rádio e na Internet a grande matéria do dia seguinte.

Hoje, os leitores já não são tão passivos, querem participar, comentar matérias, sugerir pautas e criticar abordagens e essas possibilidades tecnológicas permitem esse vinculo. E, consequentemente, uma vez que recebem muito mais informação do que antes, seja pela Internet, TV, rádio ou celular, eles passam a ser uma espécie de fiscais dela.

Podemos destacar a importância da transformação do celular num verdadeiro computador pessoal. Por que não transformar essa ferramenta como um complementador de informação? Onde as notícias para celulares seriam as “breaking news”, ou seja, as mais “quentes”, informações rápidas e curtas, como indicadores econômicos ou furos de artistas, por exemplo, como forma de atrair o público para o jornal ou quem sabe o uso de QR Code em suas páginas, como em alguns jornais que já possuem essa realidade, onde o intuito é valorizar, aumentar e acrescentar informações extras ao jornal tradicional, sendo apenas possibilitada pela demanda dessa tecnologia, assim, com essa novidade, o Jornal aumentou sua participação no mercado em 25%. Ainda há muito que experimentar e explorar quanto a esse jornalismo na telas de celular.

Os novos hábitos chegaram, mas o comportamento do ser humano ainda continua plural. A dúvida é se a imprensa é capaz de ser tão plural e adequada aos hábitos dos leitores na hora de entregar a informação. Novas tendências serão adotadas. Notícias curtas passarão a ser limitadas a esses novos meios que foram pincelados. Jornais impressos explicarão os fatos de forma mais aprofundada, como já acontece e ainda irá ser mais bem massificado. Por isso, o futuro dos jornais está na interatividade, na troca de informações entre plataformas, entre leitores e jornais, entre jornal impresso e jornal eletrônico, de forma que a mídia eletrônica, através da Internet, TV e celular, principalmente, passarão a ser aliados do jornalismo impresso e vice-versa.

 

Rapha Fernandes

Anúncios