Sensíveis


 polaroidvalfinal

 

 

42-17511462

“Para manejar você mesmo, use sua cabeça. Para manejar os outros, use seu coração.”

Apesar de não parecer, sou a melhor pessoa para falar sobre sensibilidade. Um pouquinho nervosa, orgulhosa e autoritária, mas com sentimentos à flor da pele.

O mundo em que vivemos faz de nós um pouco duros, pois se o sensível tem a facilidade em se apegar, em confiar e apostar nas pessoas, o número de vezes que quebra a cara, e se decepciona é enorme, o que faz com que se crie uma casca grossa, uma desconfiança talvez.

Nós sensíveis, choramos ao ouvir música, nos comovemos com situações que nem precisam ser tristes, temos um coração mole e muitas vezes somos chamados de dramáticos por isso, mas as pessoas que nos consideram dramáticos, são aquelas que não tem sensibilidade suficiente para perceber o quanto a vida é mais interessante, intensa e sentida, quando damos mais espaço ao emocional. É complicado viver ao lado de pessoas que não compartilham seus sentimentos e fragilidades.

Para você, pequena criatura bruta e grossa, aqui vai um conselho de uma mortal semelhante:

Dê valor às pequenas coisas, sorria mais, observe mais, fale mais, expresse mais, use seu coração ao tratar as pessoas e não tema, você, nada perderá, afinal sensibilidade não é sinônimo de fraqueza.

 

“No íntimo todas as pessoas são frágeis e sensíveis. Não acredito que a idade ou a experiência façam muita diferença. Até as pessoas mais grosseiras carregam no seu interior sentimentos de ternura e emoções do coração. É por isso que, nos relacionamentos, as pequenas coisas são as grandes coisas.”


Stephen Covey

 

Val Dantas

Anúncios