Destino é uma tensão entre três pólos: Clothos, Lachesis e Athropos


O Destino é uma divindade cega, inexorável, nascida da Noite e do Caos. Todas as outras divindades estavam submetidas ao seu poder. Os Céus, a Terra, o Mar e os Infernos faziam parte do seu império: o que resolvia era irrevogável; em resumo, o Destino era por si mesmo essa fatalidade, segundo a qual tudo acontecia no mundo.

O Destino existe a partir do momento que arquitetamos, ou seja, um fato não existe se não para a escolha feita pelo espírito de sofrer ou não essa prova, porém tudo o que acontece é por tua livre v ontade.

As Leis do Destino – para a mitologia – eram escritas desde o princípio da criação em um lugar onde os Deus pudessem consultá-las. Os seus ministros eram as três Parcas encarregadas de executar as ordens, respectivamente, Clothos que tece o fio da vida, Lachesis cuida da extensão e caminho desse mesmo fio e Athropos corta este fio levando ao magnífico término de uma vida. Essas são as Leis cegas do Destino que tornaram culpado tantos pobres de alma e virtuosos loucos em sonhos, mas no final, apenas mortais.

Seja esse a existência de um Destino, ofereço a seguinte afirmação: Não viva no passado, não sonhe com um possível futuro, concentre a mente neste momento presente.

Rapha

Posted via email from Rapha Dois Reais

Anúncios