Doidas e Santas


Toda mulher sabe ser santa.

“O pudor é a mais afrodisíaca das virtudes.” (Nelson Rodrigues)

O meu lado santa não consegue ver ninguém chorar.

É uma pessoa que nasceu pra ajudar, se doar e trabalhar.

Meu lado santo morre de vergonha.

Lê muitos livros.

Pinta as unhas de rosinha.

Não bebe.

Não fuma.

Não foge.

É careta.

Usa Johnson’s baby e pijamas infantis.

O meu lado santa é aquele criado em fazenda na rédea curta do avô coronel.

É solidário demais.

Ouve Jack johnson, Norah Jones, Carla bruni e Bossa Nova.

Assiste a canção nova, reza o terço e tem uma santinha.

É delicado de fala mansa.

Adora brincar com crianças.

Chora com facilidade, é sensível e romântico.

Sempre prefere ficar em casa, ver um bom filme ou ler.

É inseguro, indefeso, carente e mimado.

Pra meu lado santo passeio bom é em museu.

Toma café, vai à igreja e não troca estar com os amigos por qualquer outra balada agitada.

Sonha em tocar violão.

Sente muita saudade.

É muito sincero.

Escreve cartas.

Investe todo seu dinheiro.

Só se impressiona com conteúdo.

Nem de maquiagem gosta.

É simples e humilde.

É menina de família, das poucas que ainda existem.

Mas quando o lado santo cansa, é pra doida que ele apela. 😉

Anúncios