REGRAS


“As regras foram feitas para obediência dos tolos e orientação dos sábios.” (David Ogilvy)

Por definição, REGRA é algo que alguém superior impõe para a sociedade respeitar.

Elas são vistas como proibição e em todas as pesquisas que fiz, só vi pessoas falando em quebrá-las para poder ser feliz, então eu resolvi defender o outro lado da moeda.

Pois bem, eu adoro regras.

Gosto da certeza de ter as coisas definidas e saber que não é qualquer um que vai chegar e fazer o que bem entender.

Também não me incomoda a estabilidade e odeio mudanças bruscas da noite para o dia sem muita clareza.

Eu aceito e sigo regras sim, sempre, desde pequena.

As regras da escola: usar a farda, ficar na fila, esperar a hora do lanche, não sentar na cadeirinha do colega, não brigar, fazer as tarefinhas…

As regras da minha casa: Hora do almoço, todos na mesa. Após brincar, guardar os brinquedos. Banho, dormir, acordar, tudo em seu determinado tempo. Na minha casa as coisas eram mais soltas, mas na casa da minha vó, expirementasse desobedecer para deleitar-se nos criativos castigos da vovó, do tipo: ficar de joelhos em cima do milho, virada para a parede. hahahahaha

Regras nos esportes: Cortar as unhas, usar tênis, não pisar na linha, não dar dois toques, não bater, respeitar o apito…

Regras de educação: Usar as palavrinhas mágicas: bom dia, boa tarde, boa noite, por favor, obrigada. Não interromper enquanto o outro fala, só sentar-se à mesa quando o dono da casa o fizer primeiro, dar preferência aos mais velhos, não responder, pedir a benção, comer de boca fechada…

Regras de convivência: Não invadir o espaço do outro, bater na porta antes de entrar…

Regras de Português: só se usa m antes de p e b, “porque” junto é para explicações, não se usa ç antes de “i” e do “e”, mais é diferente de mas, infinitivo tem R.. entre MUITAS outras.

Regras de trânsito: e todas as suas placas e especificações (não sei muito bem porque dirijo sem carteira, uma prova de quem não sigo todas as regras hahahaha =x)

Regras da Religião: São tantas que eu nem vou citar, mas imagine só: sexo, camisinha, aborto, homossexualismo entre outros julgados pela igreja.

Regras de relacionamentos: Respeitar, ser fiel, companheirismo, cavalheirismo…

Nossa, nós nascemos e crescemos com regras estabelecidas: nascer/crescer/fazer faculdade/tirar carteira de motorista/namorar/noivar/casar/comprar carro/comprar casa/ter filhos/ter netos/morrer. Menino brinca de carrinho/Menina de boneca/Homem é pegador/Mulher é galinha, etc.

Apesar de serem chatas, muitas vezes, as regras são necessárias. Paremos pra pensar como seriam as escolas, os esportes, a educação, o trânsito e as relações, caso fosse como cada um bem entender.

Melhor, percebamos como estão as famílias modernas em que os pais mandam menos e as regras não são respeitadas.

Bom, eu, particularmente, me sinto confusa e assustada com relacionamentos soltos e desconexos de qualquer parâmetro real.

Mas como toda regra está ai para ser quebrada, assumo que vale dar as fugidas e dar espaço a todas as exceções que existem e que criamos.

O importante é ser feliz obedecendo a suas regras ou as que você acha que deve seguir.

Se você obedece todas as regras acaba perdendo a diversão. (Bob Marley)

Anúncios