Jornalista, eu tenho um.


A vida é um carrossel de emoções e nos proporciona várias montanhas russas, concomitantemente, sempre existem encontros e desencontros nesse parque de diversões chamado VIDA. Encontrei, desprezei, encantei e fui hipnotizado por pessoas. E de diversas formas pude perceber o quão é louco o vai e vem dos sentidos e as representações desses em nossos amigos, achados nas vielas loucas das ruas.

Um fato, que já é notório e comumente, na verdade trivial, é que tenho grandes amigos que me complementam em todos os sentidos. Mas tenho um que é Jornalista e, pelo que me lembro bem, hoje é uma data importante. 07/04 Dia do Jornalista. A este, que me entende tão bem, dedico essas breves palavras que “futuquei” do meu baú.

Jornalista. Assim dizem alguns, ser jornalista é ser “Presidente” ou, quem sabe, pior. É estar no Quarto Poder, sabendo que ele pode ser mais importante do que todos os outros três juntos. É falar por todos, isso sim; identificar a essência da alma da sociedade e transpor em palavras, o que o coração deseja. É derrubar do palanque as atrocidades da vida, informar o que não pode ser informado, aventurar-se no desconhecido universo do “não sei” e transformá-lo no momento de glória coloquial com uso das benditas e almejadas palavras fáceis. Porque notícia não é para ser lida, mas sim vendida a preço barato, vulgo: popular.

Jornalista. Fato compulsório de vida sem feriados. É desafiar o destino, zombar dos paradigmas e questionar os dogmas. É confiar desconfiando, é ter um pé sempre atrás. É pensar ou voar alto, e, talvez, ver as veredas com os olhos da alma. Ser jornalista é ser tudo e, ao mesmo tempo, “porra nenhuma”.  É engraçado, mas a vida não precisa ser contada, mas sim reportada. Transmitida.

Jornalista. É assim que meu amigo se codifica, se interpela ou se orgulha em ser. É compreender que todo mundo pode ser um e um pode ser todos, falar por todos. “Um por todos e todos por um”. Amigo jornalista, não quero nada mais que isso, para mim é mais do que perfeito. É ser tudo. É ser minha vida, mas, acima de tudo, é orgulhar-se da profissão que carrega e saber que, de uma forma ou de outra, ele será sempre jornalista. E meu amigo.

Parabéns. Amigo.

Anúncios