Um conto a dois, a três! Quanto mais melhor!


Em um maravilhoso sábado contagiante, Eu e Lua, ministrando uma ótima oficina para bloqueios e desbloqueios criativos, eis que em uma dinâmica em grupo surge um belo texto cosmopolita. Percebi potencial para um belo comentário aqui no blog. Pode ser simplório, porém de uma magnitude extrema, pois não se trata do “não “real, mas sim dos seres híbridos pelos quais surgem ou não… Um texto não delimitado pelo simplório, mas pela magnitude que ele representa. Segue o texto na integra feito pelos alunos da oficina.

Titulo: O dia que nasceu colorido!

“Era uma manhã de primavera. Uma jovem caminhava em um parque da cidade, quando de repente, ela viu uma passeata de gays, lésbicas, simpatizantes, curiosos entre outros que lutavam pelos diretos da homossexualidade. Havia uma pessoa interssexual conversando com um assexuado a respeito de um transexual exibido e sem bloqueios. Discutiam também a respeito da bissexualidade, que está em alta entre na atualidade, superando até a heterossexualidade, onde há certo preconceito por parte da maioria. No fim da manhã, apareceu um lindo arco-íris e todos viveram felizes para sempre.”



Anúncios