Brasil: Modo de usar


Brasil: Modo de usar

É de saber público que o teatro político de uma nação não passa da retratação dos aspectos sociais e históricos do seu povo. Seus vícios, hábitos e costumes, adquiridos ao longo dos séculos, outrora conturbados, mas sempre decisivos.

Ao analisarmos criticamente os períodos mais relevantes da história de certo país, como o pátrio e amado Brasil, por exemplo, destacam-se, em letras grandes e garrafais, todos os equívocos cometidos por nossas excelências política, que começaram a praticá-los a partir do exato momento em que o ilustre português pôs seu luso pé em terras tupis.

Não seria surpresa se, ao longo dos seus quinhentos e poucos anos de história mal contada, os habitantes da grandiosa nação brasileira demonstrassem maior interesse em assistir aos bacanais reality shows exibidos pela aculturada televisão local, do que se aprofundar nos assuntos da política interna. Convenhamos que, em certos casos, nossos destemidos políticos recebem mais atenção da mídia do que o libidinoso carnaval carioca.

Certamente que a culpa de termos palhaços nos representando no Senado não é toda dos corruptos. Claro que não! A culpa é da sociedade acomodada que aprendeu a arte de não tomar decisões por si mesma. Culpa da sociedade manipulável e desacreditada, criada pela mídia. Não esqueças que és apenas um. Mas quem disse que a união não faz a força?

Tágore Cavalcante

Anúncios