“Os Simpsons” traz polêmica abertura criada por Banksy



Quem não conhece a famosa  sitcom  norte-americana criada por Matt Groening que a julgue.  Utilizando-se de assuntos diversos, a animação faz sucesso desde 1989, conquistando, em sua maioria, o público jovem.

Recentemente veio á público a teoria de que os produtores da série terceirizam a maior parte da produção dos episódios para uma empresa na Coréia do Sul.

Baseado nesses fatos, o grafiteiro britânico Banksy (conhecido por suas obras satíricas e humorísticas), criou uma polêmica sequência de abertura de um episódio dos Simpsons.

Aos 37 segundos do vídeo, a visão típica da entrada muda: uma fábrica asiática produzindo merchandising dos personagens, com trabalho escravo e morte de animais entra em cena.

Não é de hoje que a animação cria polêmicas. Em um episódio de  2002, o alvo da série foi o Brasil, mais precisamente o Rio de Janeiro. Nele,  Homer é seqüestrado por um motorista de táxi; existem tantos ratos pelas ruas que é impossível atravessá-las;  macacos e jibóias comedoras de crianças estão por todo lado.

A paródia satírica do estilo de vida da classe média dos Estados Unidos, junto com sua dose de bom humor peculiar e seus exageros, tornou-se símbolo de toda uma geração. Não há crítica ou até mesmo organização vinculada ás instituições governamentais que possam, de certa forma, acabar com a ideologia pregada pela série.

Tágore Cavalcante

Anúncios