Ações promocionais, uma faca de dois gumes.


Não é preciso, necessariamente, trabalhar na área de marketing para entender a função, digo, necessidade de diversas empresas, ou se não todas, de criar sempre mecanismos de ações promocionais para emplacar suas campanhas ou aumentar seu bolo monetário. Ou, no mínimo, gerar empatia e índice de lembrança da sua marca na mente do público.

A ação promocional é uma das atividades mais populares no marketing. O principal motivo que leva as empresas a criarem uma promoção de vendas está diretamente ligado ao interesse maior de incrementar seu faturamento. As ações promocionais falam diretamente com o lado mais sensível de qualquer consumidor ávido pela procura de um ganho: o bolso.Todo consumidor quer e precisa de um incentivo. Até mesmo a percepção psicológica de satisfação de ganhar algo, seja dinheiro, seja produto. Mas quando olhamos para a Internet vemos ações promocionais tímidas, tão tímidas que precisam ser manipuladas para ganharem “congruência”.

Fazendo um retrospecto no mercado alagoano, quantas ações promocionais, bem feitas, ficaram armazenadas na mente do povo? Pense, reflita e indague… Você se lembra de alguma que marcou?

Atualmente vivemos exatamente esse êxtase, uma ação promocional realizada por uma rede de supermercados, que de sucesso, virou fracasso em apenas algumas horas. Com certeza essa ação “tímida” promocional realizada pela internet ficará registrada no imaginário popular durante meses. Eu serei o primeiro a lembrar todos os dias. Nós consumidores devemos lutar e lembrar sempre que nós somos a chave de sucesso de qualquer empresa. Somos nós que fazemos toda ação promocional ser um sucesso. Na verdade, é possível obter muito mais do que isso se a empresa for idônea e garantir a credibilidade necessária a seus instrumentos promocionais.

Ao contrario do que vimos em outras empresas, a empresa de supermercados, de forma duvidosa e muito questionável, contribuiu para a hipótese de uma manipulação do resultado de sua ação promocional. Fica então a pergunta: como nós, consumidores, podemos aceitar tamanho absurdo? Sabendo que todas as chances de ganho foram retiradas e dada de forma enganosa a outra pessoa? Isso realmente é uma ação promocional? O que a empresa irá ganhar com isso?

 “O tiro saiu pela culatra” e os consumidores aproveitaram as redes sociais e criaram um efeito dominó rápido de divulgação. E o efeito foi muito ligeiro e a relação custo-benefício bastante atraente, ou seja, se sujaram junto aos consumidores.

Como não cometer esse erro? Simples. Toda empresa deve se perguntar: o que o seu consumidor quer?

É obvio que todos querem promoções e descontos, mas temos que lembrar os três principais desejos do consumidor on-line: Informação, Entretenimento e Relacionamento. São estes três desejos que devem ser trabalhados em uma ação promocional para que ela seja eficiente, segundo Claúdio Torres.

Abaixo uma parte do artigo feito por ele, aonde ele descreve os três desejos principais dos consumidores diante de uma ação promocional.

“Toda ação promocional deve explorar estes três desejos do consumidor com um enfoque integrado:

  1. Informação: A ação deve informar sobre a oportunidade única disponível somente pela Internet. A oferta pode estar associada diretamente ao produto, ou relacionada a alguma outra ação atraente para o público-alvo.
  2. Entretenimento: A ação deve fazer com que o consumidor participe e se envolva em algum tipo de evento. Os sorteios parecem atraentes, mas são muito estáticos para a Internet. Uma competição, uma gincana, ou um jogo geram resultados mais interessantes.
  3. Relacionamento: A ação deve envolver a rede de relacionamento do consumidor. Deve explorar de forma consciente a rede social a qual o consumidor pertence. O consumidor deve se sentir importante, na medida que a promoção valoriza não só ele, mas também seus amigos.”

Cláudio Torres exemplificou, também, o funcionamento de diversas ações de promoções na Internet, um exemplo que pode ser utilizado como plataforma promocional é o twitter ou twitter promo:

“Onde usa uma metodologia e ferramenta que permite lançar ações promocionais no Twitter, utilizando a capacidade viral da rede. Com ela, é possível transformar a oferta da promoção em uma competição onde o consumidor divulga a própria promoção, e ganham aqueles que trouxerem mais visitas ao site da promoção. Assim o consumidor se envolve em uma promoção, informando seus amigos de uma oportunidade imperdível, e ao mesmo tempo se beneficia dela, sendo premiado pela divulgação“.

OBS.: Esse modelo foi o utilizado pela rede de supermercados, e foi esse mesmo modelo que acabou com o próprio sucesso da campanha.

Anúncios