Livro que ando lendo N° 10 – Feios


Hoje voltei a assumir o papel de leito ávido para falar sobre um livro que li no início deste ano. O livro é “Feios” de Scott Westerfeld. Que me surpreendera pela audácia e perspicácia que trata de um assunto tão completo! A rivalidade eterna entre o que é bonito e o que é feio!

  • Título:  Feios
  • Páginas: 416
  • Edição: 1
  • Tipo de capa: BROCHURA
  • Editora: Galera
  • Ano: 2010
  • Assunto: Literatura Estrangeira-Romances
  • Idioma: Português

O livro “Feios” possui uma característica singular por tratar de temas abrangentes, porém contidos no imaginário popular pouco discutidos. Ele te faz pensar e refletir sobre questões sócio-políticas, ambientais e culturais. O prazer do enredo desse livro fica para o grande questionamento travado como batalha entre a beleza e a feiúra.

É angustiante questionar o que pode ser considerado belo ou feio, se a perfeição existe, dependendo do ponto de vista de cada interlocutor. Até que ponto o feio pode ser perfeito e ser considerado normal dentro dos padrões estéticos oriundos de uma civilização que cultua a beleza como aceitação de vida social.

A sacada genial do livro é a possibilidade que ele permite em te induzir numa escolha e que cada fato pode ter dois lados da moeda, ambos possuindo coisas boas e ruins, tudo isso faz dos personagens pessoas mais reais, com atitudes humanas, realistas em forma e proporção.

“Feios” é o primeiro de uma série de livros lançados. A série tem quatro livros, mas aqui no Brasil só saiu três ainda:

Essa é uma sinopse da história:

“Tally Youngblood é feia. Não, isso não significa que ela é alguma aberração da natureza. Não. Ela simplesmente ainda não completou 16 anos. Em Vila Feia, os adolescentes ficam presos em alojamentos até o aniversá;rio de 16 anos, quando recebem um grande presente do governo: uma operação plá;stica como nunca vista antes na história da humanidade. Suas feições são corrigidas à perfeição, a pele é trocada por outra, sem imperfeições ou – nem pense nisso – espinhas, seus ossos são substituídos por uma liga artificial, mais leve e resistente, os olhos se tornam grandes e os lá;bios, cheios e volumosos. Em suma, aos 16 anos todos ficamperfeitos.Tally mal pode esperar pelo seu aniversá;rio. Depois da operação, vai finalmente deixar Vila Feia e se mudar para Nova Perfeição, onde os perfeitos vivem, bebem, pulam de paraquedas, voam a bordo de suas pranchas magnéticas, e se divertem (o tempo todo). Mas, enquanto espera que as poucas semanas até completar 16 anos passem, Tally precisa se distrair.Uma noite, ela conhece Shay, uma feia que não está; nem um pouco ansiosa para completar 16 anos. Pelo contrá;rio: Shay pretende fugir dos limites da cidade e se juntar à Fumaça, um grupo de foras-da-lei que sobrevive retirando seu sustento da natureza.Para Tally, isso é uma maluquice. Quem iria querer ficar feio para sempre, ou se arriscaria a voltar para a natureza e queimar á;rvores para se aquecer, em vez de viver com conforto em Nova Perfeição e se divertir à beça? Mas, quando sua amiga desaparece, os Especiais, autoridade má;xima deste novo mundo, propõem um acordo com Tally: se unir a eles contra os enfumaçados ou ficar feia para sempre. A escolha de Tally irá; mudar o mundo para sempre.”

 Fonte: Editora Record

 Livro fez tanto sucesso nos Estados Unidos que até virou filme:

Anúncios