Eu nunca disse adeus


Leia escutando essa música

Hoje te vi entre a multidão, não esperava ao certo se era miragem ou não, mas acabou se concretizando de um jeito por fim louco de acontecer. Você estava cercado por pessoas que talvez te amem com a mesma intensidade com o qual eu te amo. Próximas ou não da sua vida, mas elas estão do seu lado, como tive o prazer de um dia está.

Te admirei de longe, pois não me arrisco a chegar perto, precisei te ver a milhas e milhas de distância para entender que as coisas estão bem diferente da realidade pretendida, da sonhada e almejada. Te vi o sorriso, o olhar, o rosto, os cabelos. Uma sinuosa disparidade de beleza que só você possui que me encantam os sentidos e faz minha respiração cansar, pois você sempre me tirou o fôlego.

O amor não se controla, não se mede, não possui volume, tamanho ou dimensão. O amor vai além das fronteiras aceitas do tempo, da eternidade. E quando te vi, todo esse amor se fez valer no palpitar do meu coração. Eu apenas quero saber o que fazer e não consigo encontrar as palavras ou ter a coragem de mudar, mudar esse amor.

Você com toda a sua conduta séria de vida que transcorreu a tangência dos problemas mais loucos oriundos da minha chegada. Te fiz sofrer. Eu, um ser egoísta. Nunca percebi que tinha sido, mas agora depois de tanto choro, posso perceber que fui além do limite do simples ou talvez complexo ato de amar. Eu apenas amei. E peço desculpas.

Ter te visto alí no seu canto quieto, sorrindo e alegrando o dia com seu jeito esplendoroso de viver me fez ficar em paz. Uma paz que há muito tempo se perdera por atitudes involuntárias de pessoas que não perceberam que o simples ato de existir é divino. O amor é divino.

Te amar de longe foi a minha maior tristeza e, com toda certeza, minha maior dor, que contraditório encontrar a paz e me afundar num poço sem fim de lágrimas. Uma dor fora do comum, pensei que teria que acabar com a minha vida para entender tamanha força que me jogava entre as paredes do local, um cubículo que fora se fechando a cada piscar dos olhos. E com isso sua imagem se distância, desaparece e fico perdido procurando dentro da minha escuridão o retrato da sua face. Impossível foi encontrar você, já tinha ido.

O telefone tocou, abri os olhos e percebi que tinha sido um sonho. A tristeza foi a protetora da minha existência. Uma depressão sem fim me sulcou o dia. Engraçado, tinha dormido segurando com tanta força o anel que comprei em tempos outrora que ficou marcado o círculo, a elipse desse objeto na minha pele, que antes já tinha sonhado em outras oportunidades da vida.

Eu perdi o rumo e comecei a delirar, acho que prometi até parar de chorar, mas fora em vão. As saudades são enormes e às vezes chega até cansar. Mas não me cansa o amor que ficou, o amor que lhe fora ofertado e que continuará sendo até o último dia da minha vida. E por eu nunca ter dito a você adeus, vou continuar a te amar para sempre. Eu nunca te abandonei. Sei que não há como convencer de que isto não é um truque, mas não faz mal. Mas, o que mais quero é que você compreenda que mesmo eu não conversando mais com você, compartilhe minha vida com você, ria com você, chore com você ou beije você. Eu amo você. De todo o coração. Eu amo você.