Não sou digno de confiança


polaroidrapha

ITALY-10268_0

De todas as necessidades básicas do ser humano, a que supera todas as outras é a de ter alguém para amar. Mas não basta apenas amar. É preciso também ser amado por aquele alguém que você ama.

Porém, ao contrário de quase tudo o que se pensa, amar não é apenas deixar brotar o sentimento de bem-querer. Esse pode ser apenas o começo do verdadeiro amor. Mas é preciso cuidar desse sentimento depois que ele brota, para ver o verdadeiro amor dar frutos.

Hoje tenho a plena consciência e maturidade suficiente para dizer e afirmar que não fui capaz de exercer o exercício constante de cultivar a semente do amor e de cuidar dessa “planta” tão delicada, mas que encheu de cor e perfume a minha vida. O verdadeiro amor precisa, para se fortalecer e se consolidar, de bom relacionamento, de cumplicidade, de carinho e, acima de tudo, de confiança. Fora nesse quesito tão importante que pequei.

Não consegui ofertar a confiança necessária para o amor crescer saudável. Agora sei que errei da forma mais brutal que existe. O amor enfraquece quando a confiança não se estabelece. O amor definha quando é questionado além do que convém. Eu não consegui enxergar essa realidade anteriormente porque estava cercado de medos. Medo de perder o meu maior tesouro, minha joia rara, meu amor maior e mais importante que tive e tenho. Agora que o perdi e, como todos já sabem, só damos o verdadeiro valor quando isso acontece, pude perceber o quanto fui incapaz.

Aprendi muito, desenvolvi e evoluí. Sinto, verdadeiramente sinto, por não ter sido capaz de demonstrar isso enquanto tive a oportunidade. Queria criar a máquina do tempo, ser o maior dos cientistas e voltar ao tempo para dizer a mim mesmo que fui burro. Dizer que é preciso que se tenha o amor e a confiança como as coisas mais importantes e verdadeiras em uma relação. E que o restante seja apenas complemento, seja apenas o acompanhamento dessa relação principal.

Hoje sei, depois de tanto apanhar, que o amor pede sinceridade, dedicação e entrega. Uma entrega que só é possível quando se confia no ser amado, acima de todas as coisas terrenas. Tarefa difícil? Talvez… Impossível?… Nunca! Queria muito poder dizer que não sou o mesmo e dizer que cresci. E que eu sei de verdade que tudo se resume a aprendermos a amar e confiar e não dá para ser diferente disso.

Te amo.