Se Te Pronuncio


polaroidmaylson

Cidade colorida

Se te pronuncio, nascem mais astros no céu.
Brotam mais flores: verdes, amarelas, azuis, violetas, brancas, rosas-choque, pretas.
Cores vibrantes tomam o arco-íris em mim.

Se te pronuncio, certamente mais divãs passarão em minha vida.
Os prédios, outrora cinzas, pintam-se, fazendo da cidade, outrora cinza, cenário.

Se te pronuncio, o vento leva o chamamento.
E vai repetindo mundo afora: chamando, gritando, vociferando, cantando.
Pois se te pronuncio, és música.

Se te pronuncio, te penso. E meus neurônios eliminam qualquer memória, qualquer imagem que não seja a tua. E o pronunciar teu nome, torna-se meu corpo inteiro. Teu nome viaja em minhas veias, são meus glóbulos, minhas células, meus órgãos. Tatuo-o em meu estômago, porque és alimento. Teu nome entra e sai de mim.

Se te pronuncio – sagrado –, conserta-se o mundo.
É feriado, é gol, é carnaval!
Teu nome é loucura, teu nome é signo, teu nome é santo!

Teu nome é teu, para que eu te chame. E eu te chamo.

Se te pronuncio, desatam-se os nós. Atam-se as almas.

Maylson Honorato