Sem gosto algum


polaroidmaylson

trincheira

Agosto é o mês mais mal falado do ano. Dizem que é o mês mais insosso e também o mais cruel, onde mais pessoas morrem, onde mais separações acontecem, quando descobrimos mentiras e quando descobrimos verdades que preferiríamos não saber, caso tivéssemos escolha.
Tudo acontece em Agosto: eu mesmo já descobri algumas mentirinhas bobas, uma empresa me colocou no serviço de proteção ao crédito injustamente, minha irmã foi assaltada, perdi dinheiro, arrumei uma briga, descobrimos um caso de hepatite C na família, o “gigante” dormiu e um amor antigo insiste em me tirar o sono, tudo isso em sete dias. – Será possível Agosto!?

Dizem que para suportar esse mês infindo é preciso reaprender a dormir, é preciso reaprender a respirar com calma e ter mais calma para tomar decisões. Para passar por Agosto intacto é preciso perpassa-lo, vir de mansinho, aprender a ouvir e a calar. Para perpassar por Agosto é preciso ter estratégia de guerra, é preciso prever suas jogadas, é preciso não subestimá-lo.
Eu concordo com tudo.
Tudo-que-mal-disser-agosto.
Eu sou totalmente a favor de sua extinção e em seu primeiro dia eu já o odeio.
Agosto, você é um filho de uma puta!

Aconselho passa-lo na companhia de Clarice, com Martíni ao alcance das mãos e bons discos ao alcance dos ouvidos. Tente não se mover muito, é extremamente perigoso e desaconselhável. Agosto não perdoa ninguém, desde os mais remotos tempos… desde quando não se contava, nem nomeava nada, é indubitavelmente mortal se dados passos em falso.

Eu gosto de ter superstições, por pior que pareça. Então, para se proteger desse mês leve consigo um largo sorriso no rosto, uma cara bem dormida, bom humor em doses extras, corridas em locais seguros, dance em casa, cante enquanto lava a louça, ouça músicas diferentes, fique um pouco longe do computador.
Faça um diário pessoal, sonhe exageradamente e faça bem mais por você.
Tome um pouco de sol e um pouco de chuva. Faça algo pela primeira vez e se for bom, faça dez vezes, leve essas dicas para a vida toda.

Ame a gosto, e odeie Agosto. Amém!

Maylson Honorato