Arquivo da Categoria: Um conto a mais!

Nem sob tortura subo em um Pontal/UFAL outra vez na vida.

por

Há quem diga que os usuários de ônibus da capital são verdadeiros heróis. E de fato o são. Se Hércules vivesse nos dias atuais, tenho certeza absoluta que um dos 12 Trabalhos propostos… Continuar lendo

Um dia esse texto te fará lembrar alguém

por

Um dia acabou. Não foi rápido, violento, tão pouco inesperado. Apenas acabou. O ‘éramos um’ não existia mais. Nossos corações, antes orquestrados pela mesma sinfonia, agora batiam em ritmos e peitos diferentes. Um… Continuar lendo

Bóreas – O Vento do Norte

por

Esgueirava-se por entre ruelas obscuras, a passos largos e ponderosos. Mesmo à meia-luz daqueles becos imundos, acostumados a tal malevolência descarada, a presença daquela criatura desguarnecida de sombra e de feições indistinguíveis irrogava… Continuar lendo

Rapunzel Decide Morrer

por

A queda Escolheu não escrever um bilhete. Todos entenderiam os motivos que a levaram a fazer aquilo. Não sentia remorso, longe disso!  A sensação era de que aliviaria não só o seu sofrimento,… Continuar lendo

Rapunzel Decide Morrer

por

Na Beirada Do alto daquela estrutura de aço e concreto, a jovem observava a cidade barulhenta metros de distância abaixo. Ouvia buzinas esganiçadas e pessoas andando em ritmo frenético. Os sons da vida… Continuar lendo

Crônicas de um José Tenório – Iguatemi

por

Creio eu não haver maior tortura nessa cidade do que andar de ônibus. Dentre todos os meios de transportes conhecidos para se deslocar por aqui, esse é, de longe, o mais usado. O… Continuar lendo

Um texto cheio de clichês

por

Não encontrei forma mais clichê para começar este texto do que com um “Eu te amo”. É verdade, amo-te por demais. Soa meio tolo a forma como lanço essas palavras ao meio de… Continuar lendo

As minhas várias mães

por

Raramente me sinto instigado a escrever sobre datas comemorativas. Se fores procurar no arquivo deste blog, verás que a única vez que assim o fiz foi no Dia dos Namorados do ano que… Continuar lendo

Só, no meio da multidão.

por

Faltei aula pra poder ir ao médico. Tive uma noite cheia de dores e assim que foi possível me dirigi pra lá. Não vou citar o nome da empresa, cujo serviço é recordista… Continuar lendo

Intruso

por

“EU NÃO GOSTO DE VOCÊ!”, gritou. Um silêncio sepulcral se forma na sala, sendo quebrado apenas pelo barulho da tv. Fico estático, sem reação. No começo pensei que seria apenas mais um daqueles… Continuar lendo

Falso Moralismo

por

A razão da infelicidade do homem está na sua própria existência. Se vossa pessoa é uma daquelas que se utiliza de meios sobrenaturais para explicar os malefícios da vida, tenho uma péssima notícia… Continuar lendo

E de mim, não te esqueças!

por

Se me perguntassem agora como estou me sentindo, diria de prontidão que tudo está perfeito. Mas não está. Deveria estar preparado para isso, e é o que tenho feito desde que recebi a… Continuar lendo

Despertar

por

A primeira coisa que o leitor tem que saber é que ninguém nunca abre os olhos imediatamente ao acordar. Os segundos iniciais do despertar, ao meu ver, são uma das partes mais curiosas… Continuar lendo

Embarcar

por

Sempre tive uma fascinação inexplicável por barcos. Uma paixão que remonta de anos atrás, quando ainda perguntava ao meu avô o porquê do céu ser azul. Lembro que colecionava-os de todos os tipos:… Continuar lendo

  • Rapha! [ironia do destino]


    Professor, Publicitário, Designer e Especialista em Marketign Estratégico. Blogueiro e Twitteiro nas horas vagas. Atualmente: Editor Gráfico da CIED/UFAL, Colunista e editor gráfico da Revista Due e Colunista e editor gráfico da Revista Matéria Prima. Louco e anormal, porém autêntico. Sou tudo isso e mais um pouco. Amante do estudo social.

  • Maylson! [boca de cena]


    Gosta de escrever. Estudante de Jornalismo.

  • Cármem! [aquietar o facho]


    Não se trata só de prazer. Dois (ou mais) corpos unidos pelo desejo vão além da satisfação carnal. Sexo é arte. E o que escrevo aqui não se difere disso.

  • T! [um conto a mais]


    Graduando em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas, Colunista da Revista Matéria Prima, ativista do Meio Ambiente (vencedor na categoria Cidades, Meio ambiente e Sustentabilidade do II Prêmio Alagoano de Blogs, com projeto de Coleta Seletiva), amante das línguas, da boa literatura e das redes sociais. Nos últimos anos tem se dedicado ao desenvolvimento literário, e pretende lançar seu primeiro livro em 2014.

  • Henrique! [analógico]


    Estudante de Rádio e TV na UAM. 22 anos, aspirante a quase nada em um contexto particular qualquer. Alagoano vivendo em São Paulo.

  • Face Blog Dois Reais!

  • Twitter @Blog2Reais

  • Instagram @blog2reais

    "Que queime de amor! Que se afogue de viver!" https://doisreais.wordpress.com/2013/07/05/a-peneira-e-o-tempo/ "Um dia esse texto te fará lembrar alguém" Novo conto do nosso colunista @tahgore. Confiram! https://doisreais.wordpress.com/2013/04/26/te-fara-lembrar-alguem/